Quarta, 24 de Julho de 2024
32°

Tempo limpo

Teresina, PI

Cultura Festas Juninas

Festança Junina no Ceprama completa 20 anos e abre temporada 2024 com show musical, grupos de bumba-meu-boi, cacuriá e tambor de crioula

Com apoio do Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado do Turismo (Setur) e da Cultura (Secma), a 20ª Festança Junina no Ceprama tem entrada franca e promete agitar a capital maranhense durante cinco dias de shows e apresentações.

31/05/2024 às 09h51
Por: Amanda Bonfim Fonte: Governo do Estado do Maranhão
Compartilhe:
Foto/Reprodução: Governo do Estado do Maranhão
Foto/Reprodução: Governo do Estado do Maranhão

Foi aberta nesta quarta-feira (29) a 20ª edição da tradicional Festança Junina no Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (Ceprama), no bairro Madre Deus, em São Luís (MA). O evento se estende até o dia 2 de junho e contará com diversas atrações culturais, entre grupos de bumba-meu-boi, cacuriá, tambor de crioula e shows de artistas locais.

No primeiro dia de programação, o Boi de Morros iniciou a festança, seguido do batalhão pesado do Bumba-Meu-Boi da Maioba (sotaque de matraca), show da cantora maranhense Flávia Bittencourt, Boi Lendas e Magias, Cacuriá de Dona Teté e o grupo de Tambor de Crioula Arte Nossa.

Com apoio do Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado do Turismo (Setur) e da Cultura (Secma), a 20ª Festança Junina no Ceprama tem entrada franca e promete agitar a capital maranhense durante cinco dias de shows e apresentações.

Para o produtor do evento, Mário Jorge, com 20 anos de história, a Festança Junina no Ceprama já se consolidou como evento de abertura das celebrações juninas em São Luís, o que ele chamou de “guarnicê” do São João do Maranhão.

“Manter um projeto desse genuinamente maranhense, com atrações genuinamente maranhenses, durante 20 anos, não é fácil. Mas a gente conseguiu ao longo dos anos fazer essa abertura, essa prévia junina que eu considero como ‘guarnicê’ do nosso festejo. Você vê o Ceprama lotado e a cada ano crescendo mais. Isso nos dá muita alegria e força para manter essa resistência cultural”, afirma.

Além de muita música e atrações culturais, a 20ª Festança Junina no Ceprama valoriza o espaço exclusivo dos artesãos. Com a movimentação extra, eles pretendem aumentar as vendas. No espaço os visitantes têm a oportunidade de apreciar e adquirir peças únicas e autênticas, representativas da cultura maranhense. A presença dos artesãos enriquece a experiência dos brincantes, permitindo outro tipo de imersão cultural.

“A importância da festa, dos 20 anos de Festança Junina no Ceprama, tem tudo a ver com a história do próprio Ceprama, com a história da Madre Deus, o bairro mais cultural e boêmio de São Luís. A Festança traz recursos e renda para nossos artesãos, mobiliza toda uma cadeia e tem uma importância histórica e cultural”, sublinha o diretor-geral do Ceprama, Jorge Beckman.

A turista e terapeuta holística, Wilma Silva, cantou e dançou na abertura da Festança Junina no Ceprama, seu primeiro contato com a diversidade cultural do São João do Maranhão. “A expectativa é a melhor possível. Tem tanta cultura nisso, tanto ensinamento, tanta liberdade de expressão. Nossa! Estou amando de verdade!”, disse.

 

Solidariedade

Além de gratuita, a entrada à Festança Junina no Ceprama pode ser solidária. Para quem quiser prestar solidariedade aos atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul, o local conta com um ponto de coleta de alimentos não perecíveis.

A Festança Junina recebe o incentivo do Governo Federal, por meio do Ministério da Cultura, com a Lei Rouanet, e ainda, patrocínio do Instituto Cultural Vale e da Equatorial Energia; apoio do Serviço Social do Comércio (SESC), Secretaria Municipal de Cultura de São Luís (Secult), Brahma, Guaraná Jesus, Feijão de Corda e do vereador de São Luís, Marcial Lima.

 

Sobre o Ceprama

Fundado em 1989, o Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (Ceprama) reúne produtos de todas as regiões do estado, produzidos a partir das matérias primas, em sua maioria, tiradas do bioma local e transformadas em obras de arte e de expressividade do cotidiano e do modo de ser do povo maranhense.

Os artesãos do Ceprama usam sementes, barro, cerâmica, madeira, ossos, pedras, fibras, palha, azulejos, couro e rendas de bilro em peças carregadas de significado. O Centro atrai turistas de várias partes do mundo, durante o ano inteiro, em busca da diversidade das peças. O local é uma importante fonte geradora de renda para artesãs, artesãos, comunidades originárias, associações e coletivos dedicados a este fazer.

 

Programação

- Quinta-feira (30), a partir das 20h: Boi da Lua, Boi de Axixá, Lelê de São Simão, Boi Oriente, Boi Itapera de Maracanã, Dança Portuguesa Império de Lisboa.

- Sexta-feira (31), a partir das 20h: Boi de São José de Ribamar, Boi Barrica, Boi de Santa Fé, Boi de Nina Rodrigues, Boi de Maracanã.

- Shows: Adriana Bosalpo, Emanuel de Jesus, Rosa Reis, Gabriel Melônio.

- Sábado (1º de junho), a partir das 20h: Boi de Axixá, Boi de Guimarães, Boi da Pindoba, Boi Brilho da Ilha, Boi meu Tamarineiro, Boi Encanto do Olho d'Água.

- Domingo (2 de junho), a partir das 20h: Boi Pirilampo, Boi de Sonhos, Boi de São Simão, Boi da Madre Deus.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias