Sábado, 25 de Maio de 2024
26°

Tempo limpo

Teresina, PI

Ação Social MCMV

Com unidades nas linhas Rural e Entidades, Piauí terá mais de 10 mil moradias no Minha Casa, Minha Vida

A construção e aquisição dessas unidades também terão um impacto positivo na economia local.

12/04/2024 às 15h16
Por: Amanda Bonfim Fonte: Governo do Estado do Piauí
Compartilhe:
Foto/Reprodução: Governo do Estado do Piauí
Foto/Reprodução: Governo do Estado do Piauí

O governo federal anunciou, nesta semana, a alocação de 4.322 unidades habitacionais nas modalidades Rural e Entidades do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) em quase 80 municípios do Piauí. O anúncio de mais unidades dentro do programa destaca o compromisso do governo em abordar as diferentes realidades habitacionais do estado, tanto nas áreas urbanas quanto rurais, e é mais um avanço no combate ao déficit habitacional no estado.

Com um investimento previsto de R$ 11,6 bilhões, o governo federal vai beneficiar, em todo o país, mais de 440 mil pessoas em áreas rurais e urbanas, de comunidades tradicionais como quilombolas e povos indígenas, famílias organizadas pelos movimentos de luta por moradia, com prioridade para grupos mais vulneráveis como mulheres chefes de família e locais de risco.

O MCMV-Entidades têm por finalidade a concessão de financiamento subsidiado a famílias organizadas por meio de entidades privadas sem fins lucrativos para produção de unidades habitacionais urbanas, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS). O público-alvo do MCMV-Entidades é composto por famílias cuja renda bruta familiar mensal esteja limitada a R$ 2.640, organizadas sob a forma associativa.

Foto/Reprodução: Governo do Estado do Piauí

Já o MCMV-Rural é um programa de produção e de melhoria de unidades habitacionais rurais, que utiliza recursos do Orçamento Geral da União (OGU) e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Nessa modalidade são atendidas famílias residentes nas áreas rurais, incluindo os agricultores familiares, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores, povos indígenas, integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais e demais povos e comunidades tradicionais. A renda bruta familiar anual deve ser de até R$ 96.000.

A construção e aquisição dessas unidades também terão um impacto positivo na economia local, gerando empregos na construção civil e estimulando a demanda por materiais de construção na região. Essa iniciativa não apenas fornece moradias, mas também contribui para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades piauienses.

"O anúncio dessas unidades para o Piauí é uma demonstração clara do compromisso do governo em garantir moradias dignas para os piauienses, seja na área urbana ou nas comunidades rurais”, destaca Carlos Edilson, diretor-presidente da ADH.

No total, serão mais de 10 mil unidades habitacionais pelo Programa Minha Casa Minha Vida no Piauí. Em novembro do ano passado, o governo federal, por meio do Ministério das Cidades já havia divulgado aproximadamente 5.700 propostas aprovadas na linha do MCMV-FAR, para atendimento em áreas urbanas contemplando Teresina e mais 15 municípios no estado. 

O Programa Minha Casa, Minha Vida continua sendo uma das principais iniciativas do governo federal para fornecer moradias acessíveis para famílias de baixa renda em todo o país. Com o anúncio dessas 4.322 unidades habitacionais para o Piauí, o programa reafirma seu compromisso em garantir o direito à moradia digna para todos os brasileiros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias