Quarta, 24 de Julho de 2024
32°

Tempo limpo

Teresina, PI

Geral Apareceram mortas

Milhares de sardinhas aparecem mortas na região metropolitana de São Luís, no Maranhão

A praia do Araçagy, por exemplo, ficou tomada pelo cardume morto, criando um forte mal cheiro que atraiu urubus.

03/07/2024 às 10h39
Por: Carlos Santos Fonte: G1
Compartilhe:
Milhares de sardinhas aparecem mortas na região metropolitana de São Luís, no Maranhão

Milhares de sardinhas apareceram mortas, repentinamente, em praias de São José de Ribamar e no cais do Porto de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís.A presença dos peixes chamou atenção dos moradores que não viam o fenômeno há pelo menos três anos. A praia do Araçagy, por exemplo, ficou tomada pelo cardume morto, criando um forte mal cheiro que atraiu urubus.

Possíveis causas

Pescadores da área suspeitam do uso de redes conhecidas como zangarias, que podem chegar a quase mil metros de comprimento, para capturar peixes maiores.

"É uma rede que é botada na praia para para pegar camarão. Esse é o sistema da pescaria, é uma rede com malha 18, mais baixa, que, na época da sardinha, se a pessoa não evitar de pescar, eles vão matar a sardinha,", afirmou Antônio Muniz, pescador.

Porém, outra explicação sobre a mortandade das sardinhas é observada por meio de um estudo de impacto no meio ambiente feito pela Universidade Federal do Maranhão. Segundo os pesquisadores, a interferência das mudanças climáticas e a poluição também podem ter relação com as mortes.

"Muitas pesquisas vão apontando para gente elementos muito sérios com relação aos índices de poluição do ar, das águas, do solo aqui da nossa ilha", explica Honorário Santana, coordenador do movimento de Defesa da Ilha.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais afirmou que intensificou a fiscalização nos locais onde os peixes foram encontrados para identificar os fatores que possam ter causado a morte dos peixes, assim como identificar os possíveis culpados para a aplicação de sanções administrativas cabíveis.

Já a Prefeitura de Raposa informou que já iniciou uma investigação, em conjunto com o governo estadual e pescadores locais. O objetivo é identificar se houve alguma participação de profissionais da pesca de raposa no crime ambiental e tomar as providencias legais.

A Prefeitura de São José de Ribamar ainda não se pronunciou sobre o assunto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias