Indústria piauiense mantém otimismo para desenvolvimento econômico em 2022

O CIEPI atuou de forma positiva no cenário estadual em defesa do empreendedorismo e desburocratização de processos.
11 de Janeiro de 2022 às 09:38

Foto: Reprodução/ Ascom Andrade Júnior, presidente do CIEPI.
Andrade Júnior, presidente do CIEPI.

Em 2021, o setor industrial do Piauí apresentou avanços, superou desafios e manteve o otimismo para o desenvolvimento econômico para o próximo ano. Nos últimos meses, a indústria ganhou destaque devido ao aumento significativo nos percentuais no Nível de Utilização da Capacidade Instalada e estabilidade no número de empregados. O Centro das Indústrias do Estado do Piauí (CIEPI) atuou de forma positiva no cenário estadual em defesa do empreendedorismo e desburocratização de processos, oportunidades, como também para a abertura de novos negócios.

Durante o ano, diversos pontos foram levantados pelo CIEPI como cobrança para celeridade de processos cartorários, resolução dos problemas do transporte público, soluções para redução do preço dos combustíveis, além de parceria com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) para inovação da indústria piauiense. Andrade Júnior, presidente do CIEPI, revela otimismo para o setor em 2022.

“Os anos de 2020 e 2021 foram difíceis e desafiadores. Acredito que 2022 será o ano da redenção. Em março, quando foi declarada a pandemia, as indústrias pararam. Mas logo ali em outubro reagimos fortemente. Quero ressaltar a parceria positiva com IFPI costurada esse ano e que será implementada em 2022, contribuindo para mais inovação e desenvolvimento do nosso setor. Estamos ansiosos e crentes que cresceremos no ano que se aproxima”, disse. 

De acordo com a Sondagem Industrial da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), o volume de produção das indústrias piauienses teve sua estabilidade em 66,7%, o melhor percentual desde janeiro de 2021. No Nordeste, essa estabilidade reduziu passando de 55,7% em setembro e fechando outubro em 52,6%. Já em questão do número de empregados, o indicador aponta que em outubro houve estabilidade de 74,5% no Piauí, aproximando-se do melhor percentual medido no ano de 2021, que foi maio, com 80,4%. 

Andrade Júnior ressalta os desafios e as conquistas para o próximo ano. “A cautela é a palavra-chave para 2022. Não devemos baixar a guarda, pois nascem novas indústrias a cada momento e com esse espírito devemos crescer com novos negócios. O Índice de Confiança do Empresário Industrial de novembro, por exemplo, revela expectativa positiva em relação aos negócios e economia do país. E assim que seguimos otimistas para o ano que se aproxima”, conclui o presidente do CIEPI.

Deixe seu comentário