Farmácia do Povo restabelece estoque de 12 medicamentos

Os medicamentos atendem pacientes com patologias como psoríase, doença de Parkinson, artrite, lúpus, entre outras.
24 de Setembro de 2021 às 10:02

Foto: Reprodução/ Ascom Farmácia do Povo restabelece estoque de 12 medicamentos.
Farmácia do Povo restabelece estoque de 12 medicamentos.

Com o êxito dos processos de licitação, a Farmácia do Povo regulariza o abastecimento de 12 medicamentos de componentes especializados. São medicamentos que atendem pacientes com patologias como psoríase, doença de Parkinson, artrite, lúpus, entre outras.

As medicações já estão disponíveis para entrega aos pacientes cadastrados na Farmácia. São elas:

Acitretina 25mg
Amantadina 100mg
Atorvastantina 20mg
Ciclosporina 50mg
Hidroxiureia 500mg
Mesalazina 800mg
Pancreatina 25.000UI
Sulfassalazina 500mg
Topiramato 100mg
Vigabatrina 500mg
Metotrexato 2,5ml

Outra medicação disponível é o Ácido Ursodesoxicólico(Ursecol) para pacientes com doenças hepáticas, doada pela médica gastroenterologista, Jozelda Duarte. “É uma medicação fundamental para estes pacientes(com doenças de fígado), principalmente das vias biliares, a colestase, que precisam da medicação para ajudar na drenagem da via biliar”.

A diretora da Farmácia do Povo, Wanda Avelino, conta que foram 7.200 comprimidos doados pelo Laboratório Zambon à médica. “A Jozelda, que trabalha na especialidade, recebeu uma doação do laboratório e gentilmente nos fez esta doação, regularizando o fornecimento para os pacientes cadastrados na Farmácia”.

Para receber as medicações, é necessário que o paciente esteja com o processo ativo, devendo dirigir-se com documentação pessoal à Farmácia do Povo. Os pacientes serão atendidos sem agendamento prévio.

Em Teresina, a Farmácia do Povo funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 17h30, à rua David Caldas, 398, Centro.

No interior, os atendimentos são feitos nas unidades de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Oeiras, Picos, Floriano, São Raimundo Nonato, Uruçuí, Bom Jesus e Corrente, que vão disponibilizar as medicações a partir da próxima semana.

Deixe seu comentário