Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí

A cerimônia foi realizada na manhã desta quinta-feira (14), no Cine Teatro da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos Sat Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí. Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí.
Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos Sat Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí. Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí.
Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos Sat Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí. Audiência pública debate o alto preço dos combustíveis no Piauí.
Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos Sat Deputado estadual, Marden Menezes (PSDB). Deputado estadual, Marden Menezes (PSDB).
Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos Sat Deputada estadual, Teresa Brito (PV). Deputada estadual, Teresa Brito (PV).

Na manhã desta quinta-feira (14), foi realizada uma audiência pública com o objetivo de combater o alto preço dos combustíveis do estado do Piauí. A solenidade foi realizada pela Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), no Cine Teatro da Alepi.

Foto: Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos SatDeputado estadual, Marden Menezes (PSDB).
Deputado estadual, Marden Menezes (PSDB).

Em entrevista ao Portal VerdesCamposSat.com, o deputado estadual, Marden Menezes (PSDB), explicou que o ICMS é o responsável pela alta da gasolina em Teresina em ser um dos mais elevados entre as capitais do país.

“Há uma guerra de narrativas onde o governo federal deixa claro que reduz os impostos à sua carga tributária sobre derivados do petróleo, mas no caso do Piauí e de muitos estados, é sabido que o ICMS cobrado é abusivo. O Piauí, por exemplo, tem o segundo ICMS mais elevado do país. A gasolina vendida em Teresina é a mais cara dentre todas as capitais do Brasil, isso fruto de uma carga tributária que discrepa, que está muito distante da realizada sócio econômica piauiense. Não justifica o Piauí, um estado tão sofrido com uma população ainda na sua maioria em faixa de pobreza e baixa renda, nós termos aqui o segundo imposto mais caro do país e a gasolina mais cara dentre todas as capitais da nação. O que nós queremos é chamar a atenção do governo para que o mesmo faça sua parte”, disse.

Foto: Luis Fernando Amaranes/ Portal Verdes Campos SatDeputada estadual, Teresa Brito (PV).
Deputada estadual, Teresa Brito (PV).

A deputada estadual, Teresa Brito (PV), disse que a população piauiense está sendo lesada com tantos impostos nos combustíveis e afirma que o atual governo está trabalhando muito mais para os seus aliadas políticos, do que para a sociedade.

“A população sente isso, mas não tanto como realmente ela está sendo lesada com tantos impostos e uma carga tão alta, principalmente nos combustíveis que chegam a ser mais de um terço a cada R$ 10,00 de combustível, a pessoa paga 3,10% de centavos de impostos e esses impostos não estão sendo revertidos em benefícios para a população, como por exemplo, na área da saúde, educação, infraestrutura, ou seja, em nada. Temos um governo que é uma inercia muito grande, um governo que está trabalhando muito mais para os aliadas políticos, do que para a sociedade. Então é preciso que mudar essa realidade”, explicou.

A reunião teve a presença dos parlamentares Júlio Arcoverde (Progressistas), B.Sá (Progressistas), João Mádison (MDB), Ziza Carvalho (PT), alme dos autores dos requerimentos propondo a audiência: deputados Henrique Pires (MDB), presidente da Comissão; Marden Menezes (PSDB) e Teresa Britto (PV).

Flash - Repórter Carlos Santos 

Redação- Luis Fernando Amaranes 

NOTÍCIA RELACIONADA 

Motoristas teresinenses formam grandes filas para conseguir gasolina a R$ 3,50

Deixe seu comentário